A LG já tem um comprador: Vingroup, a mesma empresa que comprou a BQ

Poucos dias atrás, começou a circular um boato de que o fabricante coreano LG planejava vender sua divisão de smartphones, depois de acumular algum perdas de $ 4.500 milhões nos últimos 5 anos. Como no ano anterior, um porta-voz da empresa negou a notícia.

O médium que divulgou a notícia, The Elec, afirmou que a empresa coreana enviou uma mensagem a todos os seus colaboradores na qual comunica que vai anunciar a venda no final do mês e que todos os trabalhadores devem parar todos os seus desenvolvimentos, exceto o smartphone roll-up que foi anunciado no CES anterior.

Os caras do Android Police contataram o porta-voz global da LG para confirmar ou negar a notícia. De acordo com Hong, esse vazamento foi 'completamente falso e sem fundamentoAlém de afirmar que a saúde econômica da empresa era boa. Pouco depois, a Elec retirou a notícia. Mas a novela não termina aí.

As últimas notícias relacionadas a esta novela vêm do The Korea Herald. De acordo com este meio, a empresa enviou um memorando aos seus funcionários assinado pelo CEO Kwon Bong-seok no qual ele afirma que

Independentemente de quaisquer mudanças na direção do negócio de smartphones, o emprego permanecerá, então não há necessidade de se preocupar.

Em declaração do porta-voz da LG à The Verge, a empresa afirmou que aquele memorando é legítimo, e que a LG estava considerando vender, reduzir ou retirar-se do mercado de smartphones.

Vingroup interessado em comprar LG

vingroup

As últimas notícias relacionadas à possível venda da LG podem ser encontradas em BusinessKorea. Segundo esse meio, o conglomerado vietnamita Vingroup Co (empresa comprou a marca espanhola BQ para abandoná-la à sua sorte), é o principal candidato para comprar o negócio de smartphones da LG.

A Vingroup Co responde por 15% da capitalização de mercado no Vietnã e é atualmente a terceira maior fabricante de smartphones no Vietnã, atrás da Samsung e Oppo. A principal motivação deste grupo é participação de mercado atualmente detida pela LG nos Estados Unidos, o 12,5%.

Com a compra da LG, a Vingroup poderia entrar facilmente no mercado dos EUA, um mercado em que a Samsung e a Apple se dividem praticamente em partes iguais e onde também encontramos a Motorola e a LG, esta última em muito menor proporção.


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

  1. Responsável pelos dados: Blog da Actualidad
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.