Todas as novidades que o Google apresentou ontem com o Pixel 4

4 pixels

Durante 4 anos, o mês de outubro foi usado pelo Google para anunciar a renovação do seu smartphone, assim como setembro é para a Apple, agosto e fevereiro para a Samsung ... Fiel à sua nomeação, o Google anunciou não só a gama Pixel 4, mas também introduziu novos dispositivos.

Nós estamos falando sobre Pixel Buds, fones de ouvido sem fio semelhantes aos Galaxy Buds, o Google Nest Mini segunda geração, a Pixelbook Go (laptop com ChromeOS) e o Google Nest Mesh (roteador de malha). Se você deseja saber todas as novidades que o Google tem apresentado, convido você a continuar lendo.

Google Pixel 4

Google Pixel 4

Há vários meses conhecemos muito bem as especificações da nova gama Pixel 4 e 4 XL, uma série de dispositivos que se tornam os primeiros em implante mais de uma câmera, chegando a um total de dois, provando mais uma vez que ter mais câmeras não dá melhores fotos.

Na ocasião, O Google removeu completamente o entalhe desagradável que ele implementou no ano passado no 3 XL e optou por implementar uma barra que cobre a parte superior da tela. O motivo não é outro senão ocultar a tecnologia necessária para alimentar um sistema de reconhecimento facial que inclui um sistema de gestão por meio de gestos.

Soli, como é chamada essa tecnologia, não é nova, pois há alguns anos já estava disponível em alguns modelos LG e recentemente em alguns modelos Huawei e Xiaomi. O Controle de gestos o dispositivo nos permite atender chamadas, aumentar ou diminuir o volume, alterar músicas, parar ou continuar a reprodução ...

Google Pixel 4

Este sistema, na minha opinião, faz muito mais sentido em um dispositivo maior, como um tablet, pois nos permite utilizá-lo por meio de gestos enquanto fazemos outras coisas que não nos permitem interagir fisicamente com o aparelho, como se estejamos fazendo comida, comendo, pintando, pendurando roupas, tomando banho ... Sim. É verdade que consumir conteúdo em um dispositivo é muito confortável, não é o ideal para quando estamos em casa.

Ao implementar um sistema de reconhecimento fácil, a nova gama Pixel dispensa o leitor de impressão digital localizado na parte traseira do dispositivo. A única maneira de desbloquear o dispositivo é pelo rosto e, como no iPhone, não há sensor de impressão digital sob a tela.

Google Pixel 4

O Pixel 4 está disponível em dois tamanhos: 5,7 polegadas correspondendo ao Pixel 4 e 6,3 polegadas correspondendo ao Pixel 4 XL. Ambas as telas são do tipo OLED, com uma taxa de atualização de 90 Hz (que se adapta automaticamente aos aplicativos e jogos que usamos) e têm resolução FullHD e QHD respectivamente. O processador encarregado de gerenciar o dispositivo é o Snapdragon 855 da Qualcomm em sua primeira versão e vem com 6 GB de RAM e duas versões de armazenamento: 64 e 128 GB.

Ambos os modelos são compatíveis com carregamento rápido de até 18 W, possuem carregamento sem fio e integram um Bateria de 2.800 mAh para o Pixel 4 e 3.700 mAh para o Pixel 4 XL.

A câmera, um dos aspectos em que o Google deu mais atenção, nos permite capturar em qualquer situação, incluindo cenas noturnas, sim, com um tripé, a menos que possamos nos tornar uma estátua pelos segundos necessários para capturar o momento.

O Google não tinha nada a provar neste campo, no entanto, ele o melhora novamente, adicionando novas funções, como possibilidade de poder ver o resultado da próxima captura antes de tomá-la, ideal para quando estamos tirando fotos com pouca luz. Além disso, permite-nos modificar o equilíbrio do branco, ideal para aquelas situações em que as luzes circundantes dificultam uma captura real.

Preços do Google Pixel 4

Cores do Pixel 4

O Google nos oferece duas variantes de armazenamento de cada modelo, cujos preços são detalhados a seguir.

  • Google Pixel 4 com 64 GB de armazenamento: 759 euros.
  • Google Pixel 4 com 128 GB de armazenamento: 859 euros.
  • Google Pixel 4 XL com 64 GB de armazenamento: 899 euros.
  • Google Pixel 4 XL com 128 GB de armazenamento: 999 euros.

A nova geração do Pixel 4 estará disponível de 24 de outubro por meio da loja oficial do Google em preto, laranja e branco.

Pixel Buds

Pixel Buds

A aposta do Google em fones de ouvido sem fio é chamada Pixel Buds, um dispositivo baseado no que vimos ad nauseam: fones de ouvido que se encaixam em nossa orelha com um autonomia de 5 horas e que chega a 24 horas fazendo uso do estojo de carregamento que também nos permite transportá-los confortavelmente.

Os Pixel Buds eles não chegarão ao mercado até a primavera do próximo ano e vão fazê-lo por 179 euros, o mesmo preço a que podemos encontrar actualmente os AirPods e cerca de 60 euros mais caros que os Galaxy Buds, uma das melhores opções actualmente disponíveis para Android neste tipo de dispositivo, de Almeria até ao Echo Os Buds of Amazon não chegaram ao mercado.

Os Eco Buds da Amazon são fones de ouvido sem fio com a mesma autonomia do modelo do Google, mas cujo preço é bem menor: US $ 129. Além disso, eles são compatíveis com o Siri e o Google Assistant com apenas um toque em um dos fones de ouvido.

Google Nest Mini

Google Nest Mini

Como havíamos anunciado no Androidsis meses atrás, o Google aproveitou este evento para apresentar a renovação do Google Mini, o dispositivo de entrada para a gama de alto-falantes inteligentes do Google que há alguns meses adicionou o sobrenome Nest para colocá-lo dentro da gama de produtos inteligentes que o Google disponibiliza para nós junto com câmeras de segurança, termostatos e roteador mesh.

A segunda geração de Google Nest Mini nos oferece um novo processador que cuida de entender as perguntas que fazemos sem ter que enviá-las anteriormente para a nuvem do Google. Desta forma, é muito mais rápido responder e realizar as ações que ordenamos.

Outra novidade encontra-se no gancho na parte inferior, um gancho que nos permite pendurá-lo na parede e que o torna ideal para colocar uma caixa de som smart em qualquer cômodo da nossa casa, embora a solução que a Amazon nos oferece com o Echo Flex, É muito mais prático, pois se conecta diretamente a uma tomada e não é necessário fazer furos nas paredes e deixar os cabos pendurados.

Pixelbook Go

PixelBook Go

Alguns anos atrás, o Google apresentou o Pixelbook, um laptop fantástico em termos de desempenho e design, mas com um importante mas, que é era gerenciado apenas pelo ChromeOS. Com o passar dos meses desde seu lançamento, o Google percebeu o pouco sucesso que tinha e acrescentou a possibilidade de instalar o Windows 10.

Apesar do sucesso limitado que esta ideia teve, parece que o Google quer continuar a insistir e apresentar o Pixelbook Go, um laptop não tão poderoso quanto o da primeira geração, mas que também é gerenciado pelo ChromeOS. Supõe-se que a possibilidade de poder instalar o Windows 10 estará aberta, caso contrário encherá as prateleiras dos armazéns.

O Pixelbook Go está disponível em versões que vão desde um Intel Core m3 com 8 GB de RAM e 64 GB de armazenamento até o Intel Core i7 com 16 GB de RAM e 256 GB de armazenamento SSD. Possui tela de resolução FullHD de 13 polegadas e autonomia de até 12 horas. O preço do modelo básico é $ 659.


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

*

*

  1. Responsável pelos dados: Blog da Actualidad
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.