O sistema operacional da Huawei será menos parecido com o Android do que o esperado

Huawei

Nós sabemos há semanas que O sistema operacional da Huawei será lançado no outono, como eles confirmaram da própria empresa. O nome desse sistema operacional permanece um mistério, embora HongMeng OS já tenha sido oficialmente registrado em novos países, incluindo Espanha e Alemanha. Portanto, esta pode ser a opção que o fabricante chinês escolheu para seu sistema operacional.

Este novo sistema operacional gera muito interesse. O que deveriam ser suas primeiras capturas vazou recentemente, que mostrou que Huawei apresentaria um sistema operacional semelhante ao Android. Embora novos dados afirmem que pode não ser o caso na realidade. Eles vêm do jornal chinês SCMP.

Uma vez que parece que será baseado em uma implementação mais profunda e proprietária, afastando-se assim do conceito de um sistema operacional semelhante ao Android. Nesse caso, seria baseado em um microkernel leve que pode reagir rapidamente a ajustes e processos. Embora um elemento que vai ser mantido em qualquer caso seja a compatibilidade com aplicativos Android, algo essencial neste sistema operacional.

Huawei Mate 30 Lite

Huawei não preparou seu sistema operacional em alta velocidade. Vários meses atrás, a empresa afirmou que já estava trabalhando nisso há algum tempo. Além disso, há meios de comunicação que afirmam que a empresa demoraria pelo menos dois anos com esse desenvolvimento, pois esperava um bloqueio desse tipo pelos Estados Unidos.

Embora tão longe não há detalhes ou imagens de como seria esse sistema operacional que o fabricante chinês vai apresentar. Sem dúvida, é um projeto complexo, de vital importância para a empresa. Embora seu lançamento ainda esteja no ar, caso haja um acordo entre a China e os Estados Unidos.

No momento em que nos encontramos em uma trégua que termina em 19 de agosto. Uma cúpula do G20 será realizada em breve, com uma reunião China-EUA planejada. Um dos assuntos a serem discutidos é o bloqueio da Huawei. Além disso, nos Estados Unidos há vozes contra esse bloqueio. Google quer que a marca chinesa continue no Android e o chefe do orçamento americano quer adiar o bloqueio por pelo menos alguns anos.


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

  1. Responsável pelos dados: Blog da Actualidad
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.