Moto Z Play, análise e opinião

A chegada da marca Lenovo na direção da Motorola permitiu que os norte-americanos continuassem a manter sua filosofia de preços de conteúdo e software de qualidade. E a linha Moto da Lenovo é um exemplo disso.

Hoje eu trago um análise de vídeo completa do Moto Z Play, um dispositivo que aposta no design modular e que traz algumas surpresas muito interessantes. 

projeto

A construção do Moto Z play é sem dúvida a principal credencial do terminal e onde a marca mais se esforçou para que tê-lo em mãos proporcionasse uma sensação muito agradável. E consegue.

Estamos falando de um telefone construído em torno de um chassi unibody metálico terminando em um moldura de alumínio jateado de alta qualidade. O acabamento geral é robusto, com dois  cristais gorila Vidro colocado na frente e atrás, o que confere ao aparelho grande resistência a choques e quedas.

Como falei, a sensação na mão é muito boa e mostra o bom trabalho feito pela Motorola nesse aspecto. Claro, o tamanho não é muito bem otimizado já que para ter uma tela de 5.5 polegadas, o telefone é grande(156.4 x 76.4 mm) contando com uma enorme moldura inferior, que é onde abriga o leitor de impressão digital.

Moto de jogo

Sim deles 7 mm de espessura eles tornam o dispositivo um terminal muito bom. Além disso, seu peso de 165 gramas significa que o Moto Z Play não incomoda a mão após algumas horas de uso.

Realce isso o Moto Z Play tem um alto-falante frontal Isso parece muito bom, acconector para Moto Mods na parte inferior traseira, conector USB Type-C reversível e conector de áudio padrão de 3.5 mm na parte inferior.

Em geral, um design limpo o que mostra o bom trabalho do fabricante nesse quesito, dotando o Moto Z Play de acabamentos de qualidade que fazem do novo celular da linha Moto Z uma opção muito desejável.

Características técnicas do Moto Z Play

Dispositivo Moto de jogo
Dimensões 156.4 x 76.4 x 7 milímetros
peso 165 gramas
Plataforma Android 6.0.1 Marshmallow
Tela IPS 5.5 polegadas com resolução de 1.920 x 1.080 pixels e 401 dpi
Processador Qualcomm MSM8953 Snapdragon 625 com oito núcleos Cortex A53 de 2.0 GHz
GPU Adreno 506
RAM 3 GB
Armazenamento interno 32 GB expansível via MicroSD até 128 GB
Câmera traseira 16 megapixels com f / 2.0 27 / OIS / autofoco / detecção de rosto / panorama / HDR / flash LED duplo / geolocalização / gravação de vídeo 1080p a 30 fps
Câmera frontal 5 MPX / vídeo em 1080p
conectividade DualSIM Wi-Fi 802.11 a / b / g / n / banda dupla / Wi-Fi Direct / hotspot / Bluetooth 4.0 / Rádio FM / A-GPS / GLONASS / BDS / GSM 850/900/1800/1900; Bandas 3G (HSDPA800 / 850/900/1700 (AWS) / 1900/2100 - NXT-L29 NXT-L09) Bandas 4G (1 (2100) 2 (1900) 3 (1800) 4 (1700/2100) 5 (850) 6 (900) 7 (2600) 8 (900) 12 (700) 17 (700) 18 (800) 19 (800) 20 (800) 26 (850) 38 (2600) 39 (1900) 40 (2300) - NXT -L29) / Velocidade HSPA 42.2 / 5.76 Mbps e LTE Cat6 300/50 Mbps
Outras características Sistema de carregamento rápido / sensor de impressão digital / porta tipo C / nano revestimento à prova d'água (resistente a respingos) / compatível com Moto Mod
Bateria 3.510 mAh não removível
Preço À venda na Amazon por apenas euros 379 clicando aqui

Com esta configuração, que já vimos em outros aparelhos, estamos diante de um mid-range que mais do que atenderá as necessidades de qualquer usuário. Depois de experimentar por um mês, posso confirmar que o terminal funciona muito bemNão sofre de solavancos e, como você deve ter visto em nossa análise de vídeo, o Moto Z Play pode mover qualquer jogo, não importa quanta potência gráfica exija, sem maiores problemas.

O dispositivo navega Android 6.0 de forma rápida e sem problemas, oferecendo excelente desempenho em todos os aspectos. Vamos lembrar também que A Motorola está comprometida com a personalização mínima, algo que eu pessoalmente adoro e faz com que o terminal funcione muito bem e sem nenhum vestígio de aplicativos inúteis.

O leitor  impressão digital do Moto Z Play funciona muito bem, oferecendo uma leitura rápida e precisa das impressões digitais. Claro, me parece que o tamanho é excessivamente pequeno, principalmente se levarmos em conta o espaço na parte inferior da frente do aparelho. Acho que, a esse respeito, a Motorola deveria ter feito um leitor biométrico maior.

Uma tela que mais do que atende o que se espera em uma faixa intermediária

Moto de jogo

A Motorola tende a apostar nas soluções da Samsung para dar vida aos seus terminais e o Moto Z Play é um novo exemplo disso. Obviamente você teve que cortar custos e se afastar dos painéis QHD 1.440p, mas de qualquer maneira a tela que o Moto Z Play monta é muito boa.

Estou falando sobre apPainel Super AMOLED de 5.5 polegadas com resolução full HD 1080 py que deixa uma densidade de 41 pixels por polegada, o que se traduz em uma excelente experiência do usuário.

Esses painéis são mais que conhecidos, mas para quem não conhece essa tecnologia, diga que Telas Super AMOLED garantem cores muito vivas com brilho excepcional e ângulos de visão virtualmente infinitos, além do tom preto mais profundo que pode ser alcançado em um smartphone.

Dizer que os brancos também são muito bons e, em geral, o terminal oferece grande clareza. Também podemos calibrar o nível de saturação de acordo com nossos gostos.

Ao ar livre la tela funciona muito bem, permitindo que seu conteúdo seja visualizado nos ambientes mais claros, além do Motorola Ambient Display permite mostrar a hora e as notificações com a tela desligada e que quase não consome recursos graças à tecnologia utilizada no painel.

Moto Mod, testando o alto-falante JBL SoundBoost

Moto de jogo

Um dos elementos mais diferenciadores da linha Moto Z vem com o Moto Mod. E é que, no mais puro estilo do Projeto Ara, o fabricante incorporou um conector na parte traseira do dispositivo para conectar diferentes periféricos. Eu experimentei os alto-falantes JBL Sound Boost para Moto Z e o resultado tem sido incrível.

Em relação ao design, o JBL Sound Boost tem um design muito atractivo e acabamentos muito premium. Um detalhe que gostei é que vem com uma peça que vai servir de apoio e nos convida a curtir conteúdo multimídia ou videogame na companhia.

 

Outro detalhe notável vem com o fato de que os alto-falantes JBL têm um própria bateria por isso não vamos consumir a bateria do nosso Moto Z ou Moto Z Play, mas são elementos diferentes.

A qualidade do som é muito boa, superando em muito o que foi alcançado com o alto-falante localizado na frente, mas seus 115 gramas de peso e maisu preços elevados (89 euros) fazem mais do que um utilizador pensar duas vezes.

Uma bateria inesgotável

Carregamento Moto Z Play

A outra grande força, junto com seu design requintado, é sem dúvida a autonomia deste terminal. O Moto Z Play monta um Bateria não removível de 3.510 mAh.  

Sabemos que com esta bateria o Moto Z Play ofereceria um bom desempenho, somado ao fato de já vir na caixa um carregador Turbower que, segundo o fabricante, cobra até 9 horas de autonomia em apenas 15 minutos quando conectado.

Pena que o carregador tenha USB tipo C incorporado então não teremos um cabo que permita a sincronização com o PC. Voltando à autonomia, diga que Consegui usar o telefone sem problemas por 2 dias seguidos, algo que poucos terminais conseguem.

Quando dei um uso mais intensivo, o Moto Z Play aguentou um dia e meio sem problemas, então posso dizer que seu desempenho neste aspecto é mais do que correto, superando a maioria de seus concorrentes.

Câmera

Câmera Moto Z Play

Finalmente entramos na seção das câmeras. E sim, o fabricante também fez um bom trabalho nesta seção. Dele Câmera megapixel 16 com flash dual-tone executa Capturas muito boas desde que estejamos em ambientes bem iluminados. 

Dentro de casa e com a ajuda do flash podemos tirar fotos sem excesso de ruído, mas ao tentar fotografar imagens noturnas encontraremos o temido ruído.

O software da câmera tem diferentes funções, como o Modo manual que nos permitirá ajustar qualquer parâmetro da câmera Moto Z Play, como o balanço de branco ou o nível de ISO, mas é uma interface muito simples, aquela que vem em puro Android.

Fotografias tiradas com a câmera Moto Z Play

Conclusão

Moto de jogo

O Moto Z Play é muito bem construído. É um telefone que vai atrair muitos looks e que tem bom hardware e uma autonomia acima da média. É o melhor mid-range superior do mercado? Sobre sabores, cores, mas com certeza está entre os 3 primeiros.

Opinião do editor

Moto de jogo
  • Avaliação do editor
  • Avaliação de 4 estrelas
379
  • 80%

  • Moto de jogo
  • Revisão de:
  • Postado em:
  • Última modificação:
  • projeto
    Editor: 95%
  • Tela
    Editor: 90%
  • Atuação
    Editor: 80%
  • Câmera
    Editor: 80%
  • Autonomia
    Editor: 90%
  • Portabilidade (tamanho / peso)
    Editor: 75%
  • Qualidade preco
    Editor: 75%


Prós

  • Design requintado
  • Excelente autonomia
  • Visor Super AMOLED
  • Experiência 100% Android, sem vestígios de bloatware

Contras

  • Tamanho excessivo / proporção da tela
  • Não resistente a poeira e água

O conteúdo do artigo segue nossos princípios de ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

  1. Responsável pelos dados: Blog da Actualidad
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.