Modo de janela livre do Android N, um novo horizonte

Modo de janela livre Android N

Um dos recursos de destaque da visualização do Android N lançada há quase duas semanas é o uso de várias janelas. Uma daquelas opções que os usuários de um Galaxy Note conseguiram usar anteriormente e que tenta dividir a tela para tire mais proveito da multitarefa no Android. Se já nos surpreendemos com a chegada deste modo multi-janela para Android, também tivemos a oportunidade de saber pelo anterior o que é modo multi-janela grátis, que nos coloca antes de um sistema operacional que tem muito a ver com o que vemos em computadores desktop.

Nesta prévia do Android N, você pode acessar este modo sem janela que permite trabalhar com vários aplicativos ao mesmo tempo no conforto de um tablet com aquela tela maior. Este novo modo é possivelmente o fim daquele Remix OS que estabeleceu a tendência de trazer aplicativos Android em seu computador para o Windows, embora a verdade seja que ainda há um longo caminho a percorrer antes de podermos usá-lo. E digo fim para o Remix OS, porque possivelmente um dos objetivos do Google é que o Android se torne um sistema operacional para futuras edições do Pixel C e daqueles Chromebooks que estão perdendo a multitarefa em toda sua grande dimensão.

Abrindo caminho para outro horizonte

Se olharmos para a Microsoft, com seu Windows Surface que está tendo uma grande aceitação e se posicionando como uma das melhores opções quando se deseja ter um dispositivo híbrido para usar como tablet ou pequeno laptop, talvez possamos entenda mais sobre esse movimento do Google para acelerar o ritmo de um Android que poderia ser usado em novos dispositivos. O mercado está se movendo em direção a certos espaços, e é aí que parece que o Android N vai competir com seu modo sem janela especial.

Modo de janela livre

Com as reais intenções na mesa, podemos examinar melhor o que significa ter um Android com este modo livre janela que aborda os princípios de um sistema operacional de desktop.

Este modo funciona em tablets e telefones Android N e, uma vez ativo, um novo botão é encontrado na tela de aplicativos recentes. Ao lado desse botão que aparece alguns segundos depois, aparece uma forma retangular que nos permite ativá-lo para o aplicativo que queremos tem flutuando sobre a tela principal onde fica o papel de parede.

Os aplicativos podem ser redimensionados, feche com o botão "x" ou leve-os para onde quisermos na barra de título, assim como fazemos no Windows. E assim como no modo de tela dividida, os aplicativos serão trocados automaticamente do formato do tablet e do telefone.

Modo de janela livre

Ao que parece, o Google tem trabalhado neste modo, pois funciona perfeitamente e é especialmente projetado para que tudo corra bem. Se você clicar no botão home ou no botão de aplicativos recentes, esse ambiente é deixado livre, o que será salvo como era, para passar diante de uma janela. Podemos clicar novamente naquele botão de formato retangular que abre novamente a opção de adicionar outro aplicativo que flutua naquele modo de janela livre.

Modo de janela livre

Entre as surpresas que este modo tem é o suporte para mouse. Ou seja, quando o ponteiro do mouse for movido para as laterais dos aplicativos, ele mudará para o símbolo para modificar o tamanho da janela, como poderia acontecer no Windows. Ainda há trabalho para o Google melhorar esse suporte, mas estamos no começo.

Agora podemos dizer que este modo vai direto para o sistema operacional de desktop que podemos ver em novos dispositivos do Google, como o novo Pixel C ou surpresas que nos prepararam ao virar da esquina.

Há trabalho a ser feito

Android N

Ainda existem alguns você sabe como é o gerenciamento de memória para um ambiente tão especial como este, já que neste momento o Android não é capaz de manter vários aplicativos ao mesmo tempo disponíveis para o usuário.

Outro ponto onde tem que funcionar O Google está na interface do usuário. Também sabemos que estamos diante da primeira visualização do Android N, e a seguir eles terão que resolver bugs gráficos ao dimensionar as janelas, adicionar uma barra de tarefas ou dock ao Windows ou como o tamanho padrão de uma janela deve ser modificado em para trabalhar com ele neste modo sem janela.

E se for claro para nós que outro caminho se abre diante de nós para o que seria um Android pronto para outros tipos de dispositivos além daqueles tablets e smartphones.


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

  1. Responsável pelos dados: Blog da Actualidad
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.