Lançamento do Samsung Pay UK adiado para 2017

Samsung Pay

A empresa sul-coreana Samsung comunicou que o lançamento de seu serviço de pagamentos móveis no Reino Unido está finalmente atrasado até o próximo ano, o que sem dúvida seria um alívio para as ofertas dos grandes rivais, Apple e Google, que ainda podem ter um concorrente a menos por alguns meses.

Samsung lançou sua própria plataforma de pagamentos móveis Samsung Pay pela primeira vez no ano passado nos Estados Unidos e na Coreia do Sul e apesar de haver prometido que o serviço chegaria à Grã-Bretanha em 2016, isso não foi possível.

Negociações com bancos atrasam estreia do Samsung Pay na Grã-Bretanha

O atraso na chegada do Samsung Pay às Ilhas Britânicas parece ser motivado por difíceis negociações com bancos, "Difícil de quebrar" neste e em casos semelhantes. Um porta-voz da empresa confirmou que o serviço entraria no ar em 2017.

"Após os lançamentos bem-sucedidos do Samsung Pay em todo o mundo, planejamos lançar o serviço no Reino Unido em 2017."

O Samsung Pay permite que os proprietários de smartphones e smartwatches da empresa sul-coreana realizem transações sem contato nas lojas de forma semelhante ao Apple Pay e Android Pay. Porém, no caso dos smartphones Samsung, por trabalharem com o sistema operacional Android, os usuários já podem realizar esse tipo de operação por meio do Android Pay. Ainda assim,  A Samsung quer promover seu próprio serviço porque, dessa forma, reduziria significativamente sua dependência do Android (O Google).

Samsung Pay

Por outro lado, a Samsung também tem apoiado o Tizen, um sistema operacional alternativo que, se adotado mais do que em alguns mercados, significaria uma ruptura total com o Android.

Além disso, o Android Pay é incompatível com smartwatches Samsung, dando ao concorrente Apple Pay uma certa vantagem.

A promessa não pôde ser cumprida

Durante a Consumer Electronics Show realizada em janeiro passado, e também coincidindo com o lançamento do Galaxy Note 7, A Samsung afirmou que o Samsung Pay chegaria ao Reino Unido este ano, junto com os outros nove países que o receberam ao longo de 2016 após sua estreia nos Estados Unidos e Coreia do Sul em 2015.

A Apple lançou seu serviço de pagamentos móveis no Reino Unido em julho do ano passado, enquanto o Google lançou o Android Pay em maio.

Outra má notícia após a crise do Note 7

 

Sem dúvida isso não é uma boa notícia para a empresa sul-coreana. O Reino Unido é um mercado poderoso, um dos mais importantes em todo o Velho Continente, e qualquer atraso pode estar "entregando" usuários potenciais à concorrência. Além disso, não podemos esquecer a proximidade desta notícia com a crise do Galaxy Note 7, que tem significado não só um declínio económico considerável para a empresa, mas também uma crise de reputação e credibilidade da qual necessita de se recuperar o mais rapidamente possível.

O atraso na chegada do Samsung Pay ao Reino Unido depois de o ter prometido várias vezes, não exatamente o encoraja a recuperar a confiança perdida por parte dos usuários. Porém, não podemos esquecer que esta decisão não depende apenas da empresa, se não também dos bancos, e que ambas as partes devem chegar a um acordo.

No próximo mês de fevereiro, aproveitando o Mobile World Congress 2017, realizado todos os anos em Barcelona (Espanha), a Samsung apresentará seu novo carro-chefe, o Galaxy S8, um dispositivo do qual se esperam grandes inovações, incluindo um opção de armazenamento de até 256 GB, entre 6 e 8 GB de RAM e até um leitor de íris que serviria, entre outras coisas, para desbloquear o terminal. O impacto deste aparelho, acompanhado do lançamento do Samsung Pay na Grã-Bretanha e, talvez, em outros países, poderia ajudar significativamente na recuperação da empresa.


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

*

*

  1. Responsável pelos dados: Blog da Actualidad
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.

bool (verdadeiro)