O Google reivindica mais de 100.000 euros de um menino de 12 anos

Ícone do Chrome HD e logotipo do Google

O mais novo, junto com outro amigo de 15 anos, Ele abriu uma conta no Google Adwords no meio do verão passado, acreditando que receberia benefícios pelo conteúdo enviadoÉ um site rudimentar que ele criou, no entanto, o que eles estavam realmente fazendo era o oposto, contratando os serviços de publicidade do Google.

A família, que já colocou o processo nas mãos de um advogado, atribui esse grave erro ao facilidade com que menores de idade puderam contratar este serviço já que a empresa exige apenas um endereço web, um e-mail e uma conta em banco, sem verificação de identidade do contratante ou que seja maior de idade.

O Google já faturou mais de 100.000 euros em publicidade para este menor

No início de agosto passado, o banco alertou Inma Quesada, mãe do menor de 12 anos que estuda primeiro no ESO, que sua conta bancária estava recebendo cobranças "anômalas" do Google Ireland. Foi então que ele descobriu que Ele já devia ao gigante das pesquisas a incrível quantia de mais de 100.000 euros.

polegar Aparentemente, esse menino e outro amigo menor criaram um site com conteúdo musical. Eles queriam cobrar pelas visitas dos usuários e enriquecer. Segundo a própria mãe, o menino começou a dizer que com o dinheiro que ganhava na internet iria comprar muitas coisas, até uma mansão. Segundo sua mãe, “Eu queria ser um youtuber” mas “Não prestei muita atenção nele. Achei que fosse coisa de criança ", disse ele ao jornal La Información. O que ele não imaginou na época é que deveria ter prestado a máxima atenção a ele.

Para enriquecer na internet, os dois meninos abriram uma conta no Google AdWords, a plataforma de publicidade do Google. Aparentemente eles haviam entendido exatamente o contrário, pensaram que iriam receber dinheiro quando, na realidade, o que estavam fazendo era contratar publicidade. A) Sim, Em apenas algumas semanas, a conta bancária que eles haviam associado à conta do AdWords e ao site estava no vermelho e com uma dívida enorme.

Um procedimento não controlado?

Aparentemente, o processo de contratação deste tipo de serviço é excessivamente simples ou, antes, carente de controles, o que permitia ao menor contratar publicidade do seu site sem qualquer tipo de impedimento.

Do jornal A informação Ressaltam que a própria assistência técnica do Google confirmou que "só é necessário disponibilizar uma conta de e-mail, uma conta à ordem e o site ou página web a anunciar, no caso de particulares". Somente quando o contratante for empresa é solicitado no CIF correspondente.

Desta forma, de acordo com a família, Sem verificar a idade ou identidade, o menor conseguiu começar a contratar publicidade para o seu site.

E as cargas começaram a chegar

Assim que a publicidade foi contratada através do Google AdWords, a empresa passou a faturar remetendo as despesas para a conta poupança da criança, com a qual ele próprio havia contribuído. Alertas dessas cobranças foram enviados para o celular da criança e, aparentemente, ele os confundiu com pagamentos. As cobranças efectuadas foram de 50 euros, 100, 150, 638, 917, 1500, 18000 e uma última cobrança esta mesma segunda-feira, 26 de setembro, no valor de 78.000 euros.

Somando valores, o menor, ou melhor, sua família, atualmente deve mais de 100.000 euros ao Google.

Os pais não explicam como é possível que uma criança tenha conseguido ordenar essa despesa sem pular os alertas da empresa que oferece esses serviços. Principalmente pelo conteúdo ingênuo do site dos meninos, que também é hospedado por um provedor gratuito.

A família do menor já entregou o caso às mãos de um advogado que, abnegadamente, se ofereceu para levar o caso até eles. Teremos que esperar para ver como isso evolui, no entanto, é mais provável que a empresa finalmente considere o fato infantil e desista de seguir em frente. Ou não.


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

  1. Responsável pelos dados: Blog da Actualidad
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.